Home         Translations         About Us   
search  












 

A CHAMADA

Vocês não escolheram a mim. Eu é que escolhi vocês e os chamei para ir e produzir bom fruto em suas vidas, fruto que permaneça.[1]

Um homem tinha dois filhos. Ele disse ao mais velho: "Filho, vá trabalhar hoje na minha vinha."

"Eu não vou," o filho respondeu; mas mais tarde ele mudou de idéia, e foi trabalhar nos campos.

Então o pai disse ao filho mais novo: "Você também vai trabalhar nos campos."

Imediatamente ele respondeu: "Está bem." Mas ele ficou em casa, e ignorou a ordem do pai.

Qual destes dois filhos cumpriu a ordem do pai?

Por que me chamam de bom? Será que acreditam que eu sou Deus? Vocês conhecem os mandamentos: Não cometam adultério; Não matem; Não roubem; Não dêem falso testemunho. Honrem o seu pai e a sua mãe. Façam isto e vocês terão tesouros no céu. Mas mesmo sabendo isto vocês não os cumprem, pois me honram somente com suas palavras, e não dão tudo o que possuem - riqueza, bens, e sua vida - para ajudar aqueles que estão necessitados.[2]

Se vocês desejam me seguir, devem primeiro deixar para trás seus desejos e maneira egoísta de viver. Façam este sacrifício e me sigam. Pois aqueles que desejam possuir a vida eterna devem primeiro renunciar a sua vida antiga. Todo aquele que fizer isto por minha causa, descobrirá a nova vida - tanto aqui na terra como no céu.[3]

Certa vez, um rei decidiu organizar a festa de casamento do seu filho, o príncipe. Quando tudo estava pronto, enviou seus servos às províncias do seu reino para chamar os convidados para o casamento, mas estes recusaram-se a vir.

Então o rei enviou outros servos dizendo: "Digam aos convidados da festa que eu preparei um grande banquete. Mandei matar os meus melhores bois e bezerros e tudo está pronto. Venham para a festa do casamento."

Mas as pessoas nem ligaram para este convite e voltaram ao seu trabalho, alguns para suas terras e outros para seus negócios na cidade. Os que ficaram para trás agarraram os servos e mataram-nos de pancadas.

Quando o rei soube do ocorrido ficou furioso. Enviou os soldados da corte para apanhar os assassinos, executá-los e queimar as suas casas até às cinzas.

Então disse ao seus servos: "O casamento está pronto, mas os convidados não foram dignos de comparecer. Vão então até às pessoas que estão nas esquinas das ruas e nas estradas fora da cidade, e convidem-nas para a festa do casamento."

Assim, os servos do rei foram para as esquinas das ruas da cidade, e depois para as estradas ao redor, e convidaram todas as pessoas que encontraram, tanto os bons quanto os maus, e o salão da festa ficou repleto de convidados.

Naquela noite, o rei veio ver os seus convidados. Ele surpreendeu-se ao ver que um deles estava comendo à mesa sem a roupa de festa que lhe havia sido dado. Então perguntou: "Como você entrou na festa sem a roupa de casamento?" Mas o homem não lhe pode responder.

Então o rei disse aos seus servos: "Amarrem este homem e levem-no embora."

Eu ainda acrescento isto: muitos são chamados - para entrar no reino - mas poucos são escolhidos. O tempo já chegou. O reino de Deus está perto. Eu os chamei para que não vivam mais da maneira que se vive no mundo. Arrependam-se, ponham a roupa da salvação, e acreditem nestas boas novas.[4]

Ninguém pode vir até mim a não ser que o Pai que me enviou o traga; e eu ressuscitarei esta pessoa no último dia. Todos vocês que me foram dados pelo Pai virão até mim: e qualquer que venha a mim, eu nunca, jamais o rejeitarei.[5]

Vocês acreditam em mim porque eu lhes disse tais coisas? Verdadeiramente, vocês verão coisas ainda muito maiores do que estas.[6]

Entrem então pela porta estreita; pois o caminho que leva à destruição é largo e a estrada ampla, e muitos seguem por ela; mas estreita é a porta e o caminho que levam para a vida, e há poucos que o encontram. Façam todo o possível para entrar pela porta que leva à vida. Um dia, muitos quererão mudar repentinamente para o caminho certo, mas então será muito tarde.[7]

O NOVO NASCIMENTO

Não se admire de eu dizer que você deve nascer outra vez.[8]

Sinceramente eu lhes digo isto: se vocês não nascerem de novo, não poderão ver o reino de Deus. Se não nascerem da água e do Espírito Santo, não poderão entrar no reino de Deus.[9]

Aquele que nasce da carne, é carne; e aquele que nasce do Espírito, é espírito. O vento sopra onde quer, e ouvimos o barulho que faz, mas não se pode dizer de onde é que ele vem ou para onde vai. Assim também é com todo aquele que é nascido do Espírito.[10]

Considere estes exemplos: Ninguém remenda um retalho de pano novo numa roupa velha e gasta, pois o novo retalho vai rasgar o pano velho, e o rasgo vai ficar ainda maior. Também não se põe vinho novo em barris velhos. Os barris velhos poderão arrebentar, derramando o vinho novo, e o dinheiro seria perdido. Ao contrário, põe-se vinho novo em barris novos, e assim ambos são preservados.[11]

Como é que vocês, com tantos ensinamentos, ainda não entenderam a verdade mais básica de todas. Se eu lhes expliquei estas coisas usando exemplos terrenos e vocês não compreenderam, como é que vão entender se eu falar de coisas celestiais?[12]

Deus não mandou seu Filho ao mundo para condenar o mundo; mas para que o mundo seja salvo através dele. Quem nele crê não é condenado; mas quem não crê já está condenado, por não ter acreditado no nome do único Filho de Deus.[13]

Eu sou a ressurreição e a vida. Qualquer que crer em mim, mesmo que morrer aqui na terra, viverá outra vez. Receberá a vida eterna e não perecerá! Eu já lhes disse muitas vezes: se vocês crerem, vocês verão a glória de Deus.[14]

A minha missão é cumprir o propósito daquele que me enviou, e completar a sua obra; e esta é a vontade de Deus: que vocês venham a acreditar verdadeiramente no Messias que o Pai enviou.[15]

Ouçam esta história: Um homem tinha dois filhos. Um dia o filho mais novo disse para o pai: "Pai, dê-me a minha parte da herança." Então o pai lhe deu a sua parte.

Pouco tempo depois, este filho pegou tudo que lhe pertencia, e viajou para um país distante. Lá ele gastou sua fortuna numa vida desregrada. Quando o seu último centavo tinha se acabado, uma grande fome se abateu sobre aquela terra. Ele não possuía nem bens nem amigos.

Finalmente encontrou trabalho tomando conta de porcos. No seu desespero ele era capaz de comer as cascas que serviam de alimento aos porcos; mas voltando ao juízo normal ele pensou: Os criados do meu pai têm comida mais do que suficiente para comer e ainda lhes sobra; enquanto eu estou quase a ponto de comer a comida dos porcos para não perecer! Eu voltarei para o meu pai e direi: "Pai, eu pequei contra o senhor e contra o céu. Eu não sou mais digno de ser chamado seu filho, mas deixe-me pelo menos ser um dos seus empregados."

Com este plano em mente, ele se levantou e iniciou a longa jornada de volta para o seu pai.

Quando ele ainda estava muito distante, o pai o viu e, compadecendo-se dele, correu para ir ao seu encontro e abraçou-o carinhosamente.

O filho começou a dizer: "Pai, eu pequei contra o céu e contra o senhor, e não sou mais digno de ser chamado seu filho."

Mas o pai não deixou que ele concluísse a sua confissão. Ele voltou-se para os seus criados e disse: "Tragam as minhas melhores roupas e vistam o meu filho. Ponham o meu anel em seu dedo e os meus melhores sapatos nos seus pés. Tragam nosso bezerro mais cevado do campo e matem-no, e vamos comer e alegrar-nos.. Pois este meu filho estava morto e agora vive outra vez; ele estava perdido e agora foi encontrado." Em poucas horas iniciaram uma grande comemoração.

Ao fim da tarde, seu filho mais velho voltou do trabalho no campo; e quando se aproximava da casa, ouviu o som de música e dança. Ele chamou um dos servos e perguntou: "Qual é o significado desta festa?"

O servo respondeu: "O seu irmão voltou para casa; e seu pai mandou matar o bezerro mais cevado porque ele voltou são e salvo."

Ao ouvir isto, o irmão ficou muito zangado, e recusou-se a entrar no banquete; de forma que seu pai saiu e veio lhe pedir para entrar.

Mas ele respondeu: "Olhe que durante todos estes anos eu o tenho servido, sem nunca quebrar nenhum de seus mandamentos; mas o senhor nunca fez uma festa para eu celebrar com meus amigos. E agora o meu irmão fugitivo voltou, ele que sem dúvida gastou a sua herança com prostitutas, e o senhor mata o bezerro mais caro para celebrar."

O pai disse: "Meu filho, você sempre esteve comigo, e você sabe que tudo que eu tenho é seu. É certo que nós celebremos e agradeçamos; pois o seu irmão estava morto, e vive outra vez, estava perdido, e agora foi encontrado."[16]

Se vocês não se converterem e se tornarem como crianças pequenas, não entrarão no reino do céu. O Filho do Homem veio para salvar aqueles que estão perdidos: pois não é a vontade do Pai que está no céu que nem mesmo o menor dentre vocês se perca.[17]

Porque Deus tanto amou o mundo, que deu seu único Filho, para que qualquer que creia nele não tenha que morrer, mas tenha a vida eterna. Vocês crêem nisto?[18]

DISCÍPULOS E SERVOS

Você não pode permitir que sua vida seja dominada por dois senhores. Ou você odiará um e amará o outro, ou se apegará a um, e desprezará o outro. Você não pode servir a Deus e permanecer um escravo dos deuses deste mundo.[19]

Quem de vocês, ao planejar construir uma torre, não se senta primeiro para estimar os custos, assegurando-se de que há dinheiro suficiente para concluir a obra? Do contrário você lança o fundamento e será depois obrigado a abandonar o projeto. As pessoas que estão olhando a construção vão rir de você, e dizer: "Ele começou a obra, mas teve que parar porque foi à falência."

Um rei que pretende entrar em guerra deve primeiro sentar-se com seus conselheiros militares para considerar se o seu exército de dez mil pessoas é capaz de derrotar a força do inimigo que possui vinte mil. Se os seus conselheiros não vêem chance de vitória, o rei deverá enviar os seus embaixadores para conversar com o inimigo e tentar negociar a paz antes da batalha começar.

Assim, vocês primeiro devem examinar aquilo que possuem: família, dinheiro, bens terrenos. Se não estiverem prontos a arcar com os custos e a assumir um compromisso total abrindo mão destas coisas, não poderão me seguir de verdade.[20]

Deixe-me lembrar-lhes: a pessoa que é diligente nas coisas pequenas também será encarregada do muito; e a pessoa que é desonesta no pouco também será desonesta no muito. Se não se podem confiar a vocês riquezas terrenas, como lhes poderão ser confiadas as riquezas espirituais? E se não são honestos com aquilo que pertence aos outros, quem é que lhes dará uma parte de sua riqueza?[21]

Eu envio vocês como ovelhas no meio de lobos: então, sejam cautelosos como as serpentes, mas inofensivos como as pombas.[22]

Vocês sabem como os reis e governantes desta terra exercem a sua autoridade, e dominam sobre os pobres que estão abaixo deles. Isto não se aplica a vocês que pertencem ao reino de Deus. Quem quiser ser importante entre vocês, deve primeiro servir aos outros. E qualquer de vocês que vier a ser o maior de todos, deverá ser primeiro o servo de todos. Assim também eu, o Messias, não vim para ser servido, mas para servir, e para dar a minha vida como resgate por muitos. Se vocês sabem estas coisas, felizes serão se as praticarem.[23]

Continuem na luz da minha palavra: então serão verdadeiramente meus discípulos.

Não sejam como os falsos piedosos, inventando leis e ordenanças. Eles se vangloriam das suas leis mas não seguem nenhuma delas. Eles põem cargas de legalismo no pescoço de seus seguidores, enquanto nem sonham em observar tais regras. Eles fazem o máximo para serem vistos, usando roupas extravagantes, comportando-se com grande cerimônia; eles adoram sentar-se à cabeceira da mesa e nas primeiras fileiras. Eles adoram ser chamados de 'estimados' e 'mestres eruditos'. Mas vocês não deveriam ser chamados 'estimados' ou 'mestres'; pois há somente um mestre, e vocês são todos seus irmãos e irmãs.

Deixem de chamar as pessoas de 'pai espiritual', pois vocês só têm um Pai no céu. E nem permitam a ninguém chamá-los de 'mestre erudito'; porque há somente um mestre, Cristo. Aquele que é maior dentre vocês deverá servir aos outros; e todos aqueles que se humilharem serão exaltados.[24]

Quando o Messias retornar em sua glória, e todos os santos anjos com ele, sentar-se-á no trono da sua glória celestial. Perante ele se reunirão todas as nações; e ele separará as pessoas umas das outras, assim como um pastor separa as ovelhas dos bodes. Ele colocará as ovelhas à sua mão direita, e os bodes à sua esquerda.

Então o Rei dirá àqueles assentados à sua mão direita: "Venham, abençoados de meu Pai; entrem na herança do reino, preparada para vocês desde a fundação do mundo. Porque eu tive fome e vocês me deram comida. Eu tive sede e vocês me trouxeram água fresca para beber. Eu era estrangeiro e vocês me convidaram para entrar. Eu estava sem roupa e vocês me vestiram. Eu estava doente, e vocês cuidaram de mim. Eu estava na prisão, e vocês me visitaram."

Então os justos responderão admirados: "Senhor, quando é que o vimos com fome, e lhe demos comida; ou com sede e lhe demos algo para beber? Quando é que o vimos como estrangeiro e lhe demos abrigo, ou necessitado de roupas e o vestimos? Será que o vimos doente alguma vez e cuidamos do senhor: ou na prisão, e o visitamos?"

O Rei replicará: "Verdadeiramente, eu lhes digo agora, da mesma maneira que vocês fizeram estas coisas para o mais insignificante dos meus irmãos ou irmãs, vocês o fizeram também a mim.

Mas para aqueles à sua esquerda, o Rei dirá: "Apartem-se de mim! Porque eu tive fome, e vocês não me deram comida. Eu tive sede, e vocês não me ofereceram nada para beber. Eu era estrangeiro, e vocês me expulsaram. Eu estive nu, e vocês não me deram roupas. Eu estive doente, mas vocês não cuidaram de mim. Eu estive na prisão, mas vocês não me visitaram."

Então eles perguntarão: "Senhor, quando foi que o vimos com fome, ou com sede, ou desabrigado, ou nu, ou doente, ou na prisão, e não o consolamos?"

O Rei responderá: "Verdadeiramente eu lhes digo, da mesma forma que vocês deixaram de fazer estas coisas ao mais insignificante dos meus irmãos e irmãs, vocês deixaram de fazê-las para mim."

Estes então serão mandados para a escuridão eterna, mas os justos serão conduzidos para o lugar da vida.[25]

Vocês me chamam de Mestre e Senhor, e vocês têm razão, porque eu realmente sou. Se eu, então, que sou Senhor e Mestre de vocês, estou disposto a ser o mais inferior dos servos, então vocês também deveriam estar prontos a servir uns aos outros. Eu lhes dei o exemplo, vocês devem fazer o mesmo que eu fiz com vocês.[26]

A GRANDE COMISSÃO

Deixe os que estão mortos espiritualmente cuidar de suas preocupações terrenas; mas vocês devem ir e proclamar a volta do reino de Deus ao mundo que espera.[27]

Há uma grande safra diante de vocês; mas infelizmente, os trabalhadores são poucos. Orem ao senhor da plantação para que ele envie mais trabalhadores para a colheita. Ninguém que põe a sua mão no arado e olha para trás está apto para o reino de Deus.[28]

Aquele que crê em mim fará as mesmas obras que eu faço, e ainda maiores; pois eu tenho que voltar ao meu Pai no Céu. Se alguém quer me servir, siga-me; e aonde eu estiver, ali também estará o meu servo, e ele será honrado pelo meu Pai.[29]

Vão e anunciem: "O reino do céu já chegou para vocês."

Curem os enfermos, restaurem a saúde aos leprosos; ressuscitem os mortos; expulsem demônios! Lembrem-se daquilo que eu lhes disse: "Gratuitamente vocês receberam esta nova vida. Gratuitamente devem dá-la aos outros!"[30]

Se vocês não estão a meu favor, estão contra mim; e aqueles que não ajuntam comigo, espalham.[31]

Sempre que forem convidados para entrar em uma casa, abençoem a casa dizendo: "Paz seja nesta casa." Se as pessoas da casa forem de paz, a bênção que deram será aceita, e elas serão beneficiadas. Caso contrário, os benefícios da bênção retornarão para vocês.

Não hesitem em aceitar hospitalidade, mas permaneçam com firme propósito, e recusem-se a vaguear sem destino. Desfrutem de qualquer comida ou bebida que lhes for oferecida, porque aquele que trabalha é digno de seu salário.[32]

Aqueles que recebem a pessoa que eu enviei com esta mensagem, também recebem a mim, e aqueles que me recebem, recebem ao Pai que me enviou.[33]

Tenham cuidado: há alguns que tentarão silenciar suas vozes; que lhes entregarão ao tribunal, e os tratarão injustamente, e até farão o possível para pô-los na prisão. Por causa da minha mensagem, vocês serão chamados para testificar perante aqueles que não crêem: autoridades, governadores e reis.

Se vocês forem acusados e levados ao tribunal, não tenham medo de não conseguir falar. As palavras serão dadas a vocês no momento certo. Vocês não precisam confiar somente em palavras, pois o Espírito do Pai falará por vocês. Lembrem-se de que no reino terrestre, nenhum servo é maior do que o seu senhor. Se eles perseguiram a mim, eles também perseguirão a vocês, punindo-lhes por minha causa, sem estar cientes de quem foi que me enviou a este mundo. Se, entretanto, eles aceitarem e seguirem a minha mensagem, eles também aceitarão e seguirão a mensagem de vocês.[34]

Se eu não tivesse vindo com a mensagem da verdade, os habitantes da terra não estariam conscientes de suas falhas e de sua conduta pecaminosa. Agora não podem mais se esconder atrás da antiga ignorância da verdade. Se eu não tivesse realizado entre eles tantos milagres poderosos, não teriam compreendido as suas imperfeições. Mas agora, aqueles que rejeitaram a verdade já viram os milagres, e odeiam a mim e a meu Pai. Isto aconteceu para que a profecia se cumprisse: "Eles me odiaram sem motivo."[35]

Eu vim trazer fogo sobre a terra. Como eu desejo vê-lo arder! Vocês pensavam que eu vim trazer calma e tranqüilidade à terra? Eu lhes digo que não. Eu vim para trazer divisão: pois daqui por diante, haverá cinco pessoas numa casa que discordarão entre si daquilo em que crêem: três contra dois, dois contra três.[36]

Quando forem confrontados com o ódio do mundo, lembrem-se como eu fui odiado primeiro. E quando forem perseguidos em um lugar, sigam para outro lugar. Vocês não terão alcançado todas as cidades da terra antes do retorno do Messias. Se uma cidade se recusa a aceitá-los ou a escutar a sua mensagem, sacudam a poeira daquela cidade dos seus pés ao partir. Acreditem-me, no dia do julgamento final, terá sido melhor pertencer à terra de Sodoma e Gomorra do que àquela cidade.[37]

Se seguissem a maneira de agir do mundo, o mundo os amaria. Mas como vocês seguem o caminho do reino, já que eu os chamei para o reino, o mundo despreza e odeia vocês.[38]

Qualquer um que escutar o que vocês dizem, escuta também a mim; e aqueles que desprezam vocês por causa das suas palavras verdadeiras, desprezam a mim. Ao rejeitar a mim, eles rejeitam o Pai que me enviou. Suportem a crítica dos céticos e incrédulos por amor ao meu nome. Fiquem firmes; fazendo isto, vocês serão salvos.[39]

Eu lhes tenho dito estas coisas para que vocês encontrem a paz em mim e no cumprimento das minhas palavras. No mundo vocês terão sofrimento e problemas; mas alegrem-se, pois eu venci o mundo.[40]

A ORAÇÃO DE CRISTO PELOS
SEUS DISCÍPULOS

Pai, já chegou a hora. Glorifica o teu Filho, para que ele possa glorificar a Ti; pois Tu lhe deste autoridade sobre todo homem e mulher na terra, para que ele dê a vida eterna àqueles que Tu lhe deste.

E esta é a vida eterna: que eles conheçam a Ti, o único Deus verdadeiro, e a Jesus Cristo a quem Tu enviaste. Eu Te glorifiquei na terra completando o trabalho que Tu me deste para fazer. Agora, Pai, revela a minha glória diante da Tua presença, a glória que eu tinha contigo desde antes da criação do mundo. Eu revelei o Teu nome àqueles que Tu tiraste do mundo para me dar. Eles eram Teus, e Tu os deste a mim, e eles aceitaram as Tuas palavras eternas. Agora eles sabem que todas as coisas que Tu me deste vêm de Ti. Eu lhes transmiti fielmente as palavras que Tu me deste; eles acreditaram nelas, e passaram a reconhecer em seus corações que eu vim de Deus, e que fui enviado por Ti.

Eu não oro pelo mundo, mas por aqueles que Tu me deste; porque eles são verdadeiramente Teus. Todos estes que acreditaram em mim são Teus; e eles honram o meu nome. Eu voltarei para Ti, no céu; mas aqueles que crêem em mim permanecerão neste mundo. Pai, guarda-os no poder do teu nome para que eles todos sejam um, como nós somos um.

Enquanto estive com eles no mundo, eu os guardei no poder que Tu me deste; eu os guardei e nenhum deles se perdeu, a não ser o filho da destruição (Judas Iscariotes, o discípulo que traiu a Jesus), para que a escritura se cumprisse. Agora vou para junto de Ti; mas eu peço estas coisas enquanto ainda estou neste mundo, para que eles possam experimentar e receber a completa revelação daquilo que lhes pertence.

Eu lhes dei a Tua palavra, e o mundo os odiou, porque eles não são mais filhos deste mundo escuro e decadente, assim como eu também não sou. Não Te peço que os tires do mundo, mas que os protejas do maligno; pois como eu, eles não são filhos da escuridão. Faze-os santos com a Tua verdade; pois a Tua palavra é a verdade.

Assim como Tu me enviaste ao mundo, também eu os envio ao mundo. E por causa deles eu me entrego, para que eles tornem-se santos e cresçam na verdade. Eu não somente oro por estes, mas também pelos futuros crentes, que virão a crer em mim por causa do testemunho dado por estes. Faça-os ser unidos em um só coração e mente, assim como Tu e eu somos um: que assim como Tu estás em mim e eu em Ti, eles estejam em nós; e o mundo saberá que Tu me enviaste.

Eu lhes dei a glória que Tu me deste, para que eles sejam um, assim como nós somos um: eu neles e Tu em mim, sendo aperfeiçoados em unidade, para que com isto o mundo compreenda perfeitamente que Tu me enviaste, e que os amaste assim como amaste a mim. Que eles um dia possam estar comigo, no lugar onde estarei, contemplando a minha glória, a qual Tu generosamente me deste desde a criação do mundo.

Pai de bondade e verdade, o mundo não Te conheceu; mas eu Te conheci, e estes que crêem em mim sabem agora que foste Tu que me enviaste. Eu revelei a eles a Tua pessoa, e continuarei a revelar-lhes quem Tu és, para que o amor que Tu me tens possa habitar em seus corações, e para que eu também possa habitar dentro deles. Assim seja.[41]


[1] João 15:16.

[2] Mateus 21:28-31; Marcos 10:17-22.

[3] Mateus 16:24, 25.

[4] Mateus 22:2-14; Marcos 1:15; João 15:19.

[5] João 6:44, 37.

[6] João 1:50.

[7] Mateus 7:13, 14; Lucas 13:24.

[8] João 3:7.

[9] João 3:3, 5.

[10] João 3:6, 8.

[11] Mateus 9:16, 17.

[12] João 3:10, 12.

[13] João 3:17, 18.

[14] João 11:25, 26, 40.

[15] João 4:34; 6:29.

[16] Lucas 15:11-32.

[17] Mateus 18:3, 11, 14.

[18] João 3:16; 11:26.

[19] Mateus 6:24.

[20] Lucas 14:28-33.

[21] Lucas 16:10-12.

[22] Mateus 10:16.

[23] Marcos 10:42-45; João 13:17.

[24] João 8:31; Mateus 23:2-12.

[25] Mateus 25:31-46.

[26] João 13:13-15.

[27] Lucas 9:60.

[28] Lucas 10:2; 9:62.

[29] João 14:12; 12:26.

[30] Mateus 10:7, 8.

[31] Mateus 12:30.

[32] Lucas 10:5-7.

[33] João 13:20.

[34] Mateus 10:17-20; João 15:20, 21.

[35] João 15:22-25; Salmos 35:19.

[36] Lucas 12:49-53; Mateus 10:21.

[37] João 15:18; Mateus 10:23, 14, 15.

[38] João 15:19.

[39] Lucas 10:16; Mateus 10:22.

[40] João 16:33.

[41] João 17:1-26.

 

 

 

 
Send a friend an email telling them about The Words Site:

Friend's Name:   Friend's Email:   Your Name:  

Home | About Us |

THE WORDS IS COPYRIGHT-FREE. Permission to duplicate The Words applies to all audio
narrations and/or video on this site. Site Design Copyright ©2003 The Words, all rights reserved.
Site design by Prime Web Design